Notícias > Séries > Novidades em “Supergirl”
Enviado 19/05/2016 8:00 am por Pipoca Gigante no responses

Melissa Benoist como Supergirl

Por: F. Cruz.

Quando o canal americano CBS anunciou o seriado “Supergirl”, a mídia ianque ficou meio perplexa, por algumas razões. A primeira delas era o fato de que “Supergirl” era um seriado que claramente teria como público alvo mulheres jovens. E estatisticamente, o público da CBS é formado de uma maneira geral por homens. Velhos. Do tipo que curtem seriados como “NCIS” e “CSI” e outras sopas de letrinhas que investigam crimes.

Leia também as “Primeiras Impressões: Supergirl”.

A segunda razão, e talvez a mais importante, é o fato de que seriados de super-heróis, historicamente, não vão bem nos ‘canais grandes’ do Estados Unidos (ABC, CBS, NBC). Então, essa parecia uma aposta arriscadíssima para o canal. Além de arriscada, a aposta foi estranha também, pois a CBS é dona de metade do canal CW (junto com a Warner Brothers).

Para quem não sabe, a CW (que é o resultado da junção dos canais WB TV Network e UPN), vem tendo sucesso com seriados de super-heróis há mais de uma década. Como a Warner Brothers também é dona da DC Comics, o canal tem acesso a todo o conteúdo da editora.

No início da década passada, a WB TV Network lançou a extremamente bem sucedida “Smallville, que contava o início da jornada heroica de Clark Kent (interpretado por Tom Welling). O seriado foi bem recebido pelo público e durou nada menos do que dez temporadas (recorde que foi batido recentemente por “Supernatural“, que está na décima primeira temporada).

Leia também “Supergirl” tem a melhor estreia da temporada.

Em meados da década passada, a CW tentou lançar um spin-off de “Smallville”, estrelando o rei dos sete mares, o Aquaman. No entanto, o piloto não agradou e o seriado não foi para frente. Agora, Justin Hartley, que interpretou Aquaman no seriado, agradou tanto a emissora que lhe ofereçam o papel do Arqueiro Verde em “Smallville“.

Justin Hartley (Arqueiro Verde) com Tom Welling, Erica Durance e Allison Mack

O personagem se tornou o melhor amigo de Clark Kent nas últimas temporadas do seriado, e agradou imediatamente o público. Quando “Smallville” finalmente chegou ao fim, o canal não estava pronto para dar adeus ao filão de Super-heróis. Especialmente porque o gênero ficava cada vez mais popular com o público.

Stephen Amell como Oliver Queen em "Arrow"

Foi anunciada então a produção de um piloto chamado “Arrow”, que contaria a história do Arqueiro Verde. Inicialmente todos acharam que poderia ser um spin-off de “Smallville” estrelado por Hartley, mas logo anunciaram que o manto do Arqueiro seria vestido pelo novato Stephen Amell.

O seriado estreou e foi aclamado pela crítica e abraçado pelo público jovem. “Arrow” deu prosseguimento ao sucesso de “Smallville”, mas levou o gênero a alturas ainda maiores. Logo foi anunciado que o seriado ganharia um spin off: “The Flash”, que viria a se tornar o MAIOR sucesso da história do canal, e depois ainda mais um spin off com o divertido “Legends of Tomorrow”.

Todos esses três seriados foram co-criados, e co-produzidos, pelo genial Greg Berlanti, um roteirista de TV fanático por quadrinhos. O sucesso de “The Flash” foi tão grande que o ‘canal pai’ da CW, a CBS, decidiu apostar no gênero e encomendou a Berlanti o seriado da “Supergirl”.

O anuncio foi feito, e todo mundo imediatamente se perguntou: Por que diabos esse seriado não vai ser produzido pela CW? Ele vai ser parte do universo “Arrow” ou vai ser algo completamente novo?

Ninguém realmente tinha uma resposta para essas perguntas.

Estrelado pela belíssima e talentosa Melissa Benoist, “Supergirl” agradou a crítica e teve uma estreia avassaladora no canal. No entanto, semana a semana, a audiência caiu e mesmo um excelente crossover com Flash não conseguiu segurar os números. Então, pelo menos de janeiro para cá, os fãs do seriado vinha arrancando os cabelos de preocupação com o seu futuro.

Leia também o especial “Os Quadrinhos e a Telona”.

Apesar de ainda ter uma excelente audiência (mais ou menos 10 milhões de pessoas assistem “Supergirl“, se contarmos o público que vê o seriado ao vivo e o que assiste com DVR), a CBS decidiu não renovar o seriado para a segunda temporada. No entanto, no mesmo dia foi anunciado que a CW pegou os direitos do seriado e o renovou para a segunda temporada!

Como sempre, isso levanta várias questões, e o que eu quero fazer aqui é analisar alguns desses possíveis cenários.

Melissa Benoist e Grant Gustin em "World Finest", crossover entre "Supergirl" e "The Flash"

O primeiro dele é o seguinte: nada muda. O seriado “Supergirl”, exatamente como a gente conhece, simplesmente muda de canal, mas a personagem permanece no seu próprio universo. O crossover com “The Flash” já mostrou que “Supergirl” é parte do mesmo multiverso de “Arrow”, “The Flash”e “Legends of Tomorrow”. E o fato de agora os seriados serem produzidos pelo mesmo canal faz com que crossovers possam acontecer com maior facilidade. Nesse cenário, não haveria nenhuma necessidade de levar a Supergirl permanentemente para o outro universo e o status quo do seriado não mudaria em nada.

Assista ao trailer de “World Finest”, crossover entre “Supergirl” e “The Flash”.

O segundo cenário é um pouco mais caótico e pode mudar o seriado como a gente conhece.

Bom, mudanças VÃO acontecer em “Supergirl”. O seriado custava a CBS 3 milhões de dólares por episódio, e esse é um orçamento que a CW simplesmente não pode cobrir. A primeira grande mudança já foi anunciada: o seriado não vai mais ser filmado em Los Angeles. A segunda temporada vai ser filmada em Vancouver, assim como “Arrow” e os outros seriados. Isso já faz com que o orçamento caia consideravelmente, pois filmar no Canadá é bem mais barato que filmar nos Estados Unidos.

Estaria Calista Flockhart com os dias contados em "Supergirl"?

No entanto, essa mudança pode causar algumas baixas no elenco. Calista Flockhart, que interpreta (magnificamente) a milionária Cat Grant, pode não querer deixar a Califórnia. Ela é casada com ninguém menos do que Harrison Ford, e o casal pode não querer passar muito tempo separado. Além disso, eu duvido que Ford deixe Los Angeles, especialmente agora que o novo filme do Indiana Jones vai entrar em pré-produção.

A possibilidade de perder Cat Grant é muito grande. Eu não sei quanto ao resto do elenco, pois nenhum dos atores tem o mesmo prestígio que Flockhart. No entanto, vamos partir do princípio que MAIS atores não aceitem a mudança.

Leia também Warner e o Universo Cinematográfico DC.

Nesse cenário, o que poderia acontecer é o seguinte: “Supergirl” deixaria não só National City, mas o seu universo para trás (de repente algum vilão como Anti-Monitor, Krona ou Brainiac destrói o universo de Kara Zor El) e ela teria que buscar refúgio no Arrowverse.

Isso seria ao mesmo tempo frustrante e interessante.

Frustrante porque, bem, “Supergirl” seria forçado a abandonar uma série de tramas (como por exemplo a busca pelo pai adotivo de Kara), e relacionamentos seriam obviamente cortados abruptamente. Seja a amizade de Kara com Winn, o romance dela com James Olsen, ou o próprio relacionamento com a irmã. A menos que esses personagens também consigam ‘fugir’ com Kara para o novo universo.

Agora, seria interessante também porque ter uma kryptoniana (e um marciano, não podemos esquecer do incrível J’onn) no mesmo universo que o Arqueiro Verde e o Flash faria esse Pipoqueiro fã de quadrinhos guinchar como uma menina que ganhou sua primeira Barbie.

J'onn J'onzz, o Caçador de Marte, em "Supergirl"

Enfim, esses são os cenários que eu acho que podem provavelmente acontecer. Agora o pior, no entanto, passou. “Supergirl” achou uma casa nova e foi renovado, em um canal onde se encaixa perfeitamente não só com o tipo de programação como também com o tipo de audiência.

Acho que os dias de se preocupar com o futuro de “Supergirl” já passaram. Vida longa para a Última Filha de Krypton!!

 
Compartilhar
 
Notícias Relacionadas
 
 
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*



Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Animação Batman Ben Affleck Bradley Cooper Capitão América Charlize Theron Chris Hemsworth CHRISTIAN BALE Christopher Nolan Cinema Francês Cinema Nacional Coletiva de Imprensa Colin Farrell DC Comics Demolidor disney Festival do Rio 2012 Festival do Rio 2013 Festival do Rio 2014 Festival do Rio 2015 Frank Miller Game of Thrones homem aranha Homem de Ferro Hulk Jennifer Lawrence Jessica Chastain Kristen Stewart Liga da Justiça marvel Michael Fassbender mulher maravilha Netflix oscar Os Vingadores pré-estreia Robert Downey Jr. Rodrigo Santoro Samuel L. Jackson star wars steven spielberg Superman Thor Tom Cruise X-Men